Arquivo do mês: agosto 2012

A OFICINA RAQUEL E A LITERATURA PORTUGUESA

A editora Oficina Raquel afirma-se cada vez mais como uma grande divulgadora da literatura portuguesa no Brasil. No contexto do Ano de Portugal no Brasil, que terá início em setembro de 2012, a Oficina editará quatro títulos.

O primeiro deles, Filosofia ao vivo, é a edição brasileira de um grande sucesso de público em Portugal, Filosofia em directo, escrito por Desidério Murcho, professor da Universidade Federal de Ouro Preto. A proposta da obra é pôr o pensamento filosófico em ação, num texto rigorosamente legível por um público que não tenha intimidade com a filosofia. O livro será lançado no começo de outubro.

Image

Filosofia em directo – edição portuguesa (Fundação Francisco Manuel dos Santos)

Desidério Murcho

 

 

 

 

 

 

No terreno da prosa, a Oficina Raquel lança, em novembro, Os três desejos de Octavio C., ficção escrita por Pedro Eiras, autor que ganhou recentemente destaque no Brasil com a edição de Substâncias perigosas. A ficção tem utopia e lâmpada mágica, humor e catástrofe, risos e reflexão – é praticamente impossível não se deixar agarrar pela história, cujas consequências são da ordem do absurdo. O lançamento está previsto para novembro.

Pedro Eiras

Os três desejos de Octavio C. – edição portuguesa (Relógio d’água)

 

 

 

 

 

 

Os outros dois títulos são de poesia: Carlos Alberto Machado e João Luís Barreto Guimarães, destacados poetas portugueses, dão continuidade, nos primeiros meses de 2013, à coleção Portugal, 0, coordenada pelo editor da Oficina e também professor de literatura portuguesa da UFF Luis Maffei. Desde 2007, Portugal, 0 edita no Brasil nomes destacados da poesia portuguesa recente, e já lançou, desde então, cinco títulos, o último dos quais dedicado à poesia do exitosíssimo valter hugo mãe. A coleção é sinal de que a Oficina Raquel se interessa pela literatura portuguesa há mais tempo que uma moda.

Portugal, 0 5 valter hugo mãe

 

 

Os livros editados no contexto do Ano de Portugal no Brasil pela Oficina têm apoio da DGLB, Direcção-Geral do Livro e das Bibliotecas.